Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Custo da construção sobe, nível de atividade cai

No mês de agosto, os custos de construção no Estado de São Paulo voltaram a crescer: o custo global da construção residencial subiu 1,51% em agosto em relação a julho e atingiu R$ 803,19/m2. O aumento foi puxado pela elevação dos custos com mão-de-obra, que cresceram 3,21%, no mês, refletindo a concessão da segunda parcela do acordo negociado em maio com os trabalhadores da capital. Por sua vez, o nível de atividades do setor continua em queda. De acordo com o IBGE, a construção civil foi o único setor que registrou queda (-6,5%) no seu produto na comparação do primeiro semestre do ano com o mesmo semestre de 2002. Nessa mesma comparação, a pesquisa do SindusCon-SP e da GV Consult, feita com base nos dados do Ministério do Trabalho, apontou queda de 3,92% no nível de emprego formal da construção civil brasileira. Estimativas do Sinduscon-SP/GV Consult apontam para nova queda do produto da construção em 2003, que deve alcançar -4,4%.

Agencia Estado,

12 de setembro de 2003 | 11h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.