Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Custo da eletricidade industrial caiu 20,8%, diz Firjan

Com a medida do governo federal de desoneração de tributos e renovação de concessões de geração, o custo médio da eletricidade para a indústria caiu 20,8% de dezembro de 2012 (R$ 332,23 mewatts/hora) para janeiro de 2013 (R$ 263,00 por MWh), mas voltou a subir neste ano. De janeiro a novembro, a alta foi de 11,1%, para R$ 292,16 por MWh, segundo estudo divulgado nesta quinta-feira pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan).

VINICIUS NEDER, Agencia Estado

28 de novembro de 2013 | 12h52

"A medida do governo resultou numa redução nas tarifas, apesar das térmicas", disse, em entrevista coletiva, o presidente da Firjan, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, que cobrou dos Estados a diminuição de tributos sobre a energia elétrica.

O estudo analisa apenas as tarifas do mercado cativo, formado por 63 distribuidoras em todos os Estados. Segundo a Firjan, 94,4% das firmas industriais usam o mercado cativo, mas cerca de metade do consumo industrial está no mercado livre.

A Firjan também lançou um portal na internet para disponibilizar os dados do estudo sobre o custo da eletricidade com atualização permanente. O endereço é www.firjan.org.br/quantocusta

Tudo o que sabemos sobre:
Firjanenergia elétricacusto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.