coluna

Louise Barsi explica como viver de dividendos seguindo o Jeito Barsi de investir

Custo da energia elétrica cairá 25% no Norte

Uma linha de transmissão de energia elétrica entre um trecho de 354 quilômetros entre Jaurú, no Mato Grosso, e Vilhena, em Rondônia, deve reduzir em 25% o custo do principal encargo do setor, conhecido como CCC, segundo o superintendente de Regulação da Comercialização da Eletricidade da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Ricardo Vidinich, no XI CongressoBrasileiro de Energia. O CCC é um subsídio a regiões no Norte do País que não fazem parte do sistema interligado nacional de energia elétrica e por isso têm sua energia gerada de forma mais cara, a partir da queima de óleo.A Associação Brasileira das Distribuidoras de Energia Elétrica (Abradee) estima que o CCC chegue a R$ 4,586 bilhões este ano, que são repassados nas contas de energia para os consumidores do sistema interligado. A linha entre Jaurú e Rondônia vai ligar os Estados de Rondônia e Acre ao sistema nacional. "E 25% do custo do CCC vêm de Rondônia e Acre, 50% de Manaus e 25% no resto da Amazônia". A Aneel tem tomado medidas para controlar melhor os custos que geram o subsídio.A Agência exige que as distribuidoras nas áreas em questão tenham equipamentos de controle de fluxo do combustível usado e de quanta energia foi gerada. A isso estão relacionados limites como o de número de litros de óleo por quilowatt/hora produzido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.