Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Custo das reservas internacionais em 2010 foi de R$ 26,6 bilhões

BC usou valor para manter reservas, que já superam US$ 300 bi; gasto é maior que metade do corte previsto do Orçamento

Eduardo Rodrigues e Renata Verísssimo, Agência Estado

24 de fevereiro de 2011 | 14h31

O Banco Central gastou R$ 26,6 bilhões em 2010 para manter as reservas internacionais brasileiras, que hoje superam US$ 300 bilhões. O valor é pouco maior que a metade do corte previsto pelo governo para o Orçamento deste ano, de R$ 50 bilhões.

Segundo o balanço do BC de 2010, aprovado hoje pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), o chamado "custo de carregamento" das reservas foi de 5,86% no ano passado. Isso ocorre porque o custo médio de captação do Banco Central foi de 7,74%, enquanto a rentabilidade dos títulos que compõem as reservas foi de 1,88% no período.

Desta forma, segundo o diretor de Administração do BC, Antero Meirelles, o custo "foi bom" considerando que o volume médio das reservas, em reais, no ano passado chegou a R$ 455 bilhões.

O diretor de Administração do BC, Anthero Meirelles, afirmou que o custo de manutenção das reservas internacionais é menor que os benefícios que o País tem em acumular reservas. Segundo ele, as reservas elevadas ajudam o Brasil e as empresas brasileiras a se financiarem de forma mais barata no exterior. Além disso, na sua avaliação, o acúmulo de dólares evitou perdas maiores em termos de crescimento e geração de emprego durante a crise financeira internacional em 2008 e 2009.

"São difíceis de estimar todos os benefícios. Só dá para comparar com outros momentos de crise que não tínhamos reservas elevadas", disse Meirelles. "Qualquer conta que se fizer, o benefício de ter reservas é maior que o custo".

Segundo os dados do Banco Central, as reservas brasileiras, em janeiro, correspondiam a 14,2% do PIB. "O volume de reservas está adequado à nossa necessidade", disse, lembrando que não há consenso no mercado sobre o nível ótimo de reservas. "As reservas são extremamente importantes na defesa do País em momentos de estresse ou de crise", reforçou. O BC divulgou hoje que o custo de carregamento das reservas em 2010 foi de R$ 26,6 bilhões (excluindo as variações cambiais), considerando um saldo médio de reservas de R$ 455 bilhões.

(Texto atualizado às 15h55)

Tudo o que sabemos sobre:
reservascustoBCCMN

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.