Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Custo de proteção contra calote da Irlanda cai levemente

Queda ocorreu após o anúncio de que Anglo Irish Bank precisará de uma injeção total de € 29,3 bilhões

Cynthia Decloedt e Danielle Chaves, da Agência Estado,

30 de setembro de 2010 | 07h38

O custo de garantir proteção contra eventual default da dívida soberana da Irlanda caiu levemente nesta quinta-feira após o banco central anunciar que o banco nacionalizado Anglo Irish Bank precisará de uma injeção de capital total de 29,3 bilhões de euros e um adicional de 5 bilhões de euros em um cenário de estresse. O banco foi nacionalizado em janeiro de 2009.

O spread do contrato de swap de crédito (CDS) de cinco anos caiu 10 pontos-base para 430/450 pontos-base, disse um trader, sinalizando que os investidores apreciaram a transparência das informações.

O ministro das Finanças da Irlanda, Brian Lenihan, disse que o aumento nos custos de sustentação do sistema bancário do país irá elevar o déficit orçamentário do governo para 32% do PIB este ano, um recorde entre os países membros da zona do euro.

"Os investidores esperavam transparência e orientações críveis sobre a situação das coisas e alguns números finais sobre os prováveis custos totais", disse o estrategista do ING, Padhraic Garvey. "As informações desta manhã devem satisfazer tais desejos", acrescentou.

Em nota distribuída após o anúncio dos custos da injeção de capital no Anglo Irish Bank pelo banco central, o ministro das finanças da Irlanda disse que o déficit do orçamento do governo irá subir para 32% do PIB em 2010, refletindo o aumento dos custos de sustentação do sistema bancário.

O CDS de cinco anos da Irlanda atingiu nesta semana uma custo historicamente elevado, com temores sobre o impacto nas contas públicas do custo de resgate do sistema bancário. 

Anglo Irish Bank

O Anglo Irish Bank já recebeu € 23 bilhões do governo, de um total de € 33 bilhões que foi injetado nos bancos nacionais, quase 20% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. Os bancos da Irlanda fizeram grandes empréstimos para construtoras durante um boom econômico e muitos desses empréstimos estão inadimplentes, o que levou à necessidade de um socorro para o sistema bancário do país.

O banco central também informou que o Allied Irish Bank vai precisar de mais € 3 bilhões até o fim deste ano. Originalmente, o Allied Irish Bank havia sido ordenado a levantar € 7,4 bilhões até o fim do ano. Observadores dizem que agora o governo provavelmente vai assumir uma fatia de cerca de 90% do banco. O governo vai anunciar mais tarde nesta quinta-feira os planos para recapitalizar o Allied Irish Bank para atender suas metas de capital. As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
irlandacusto contra caloteirish bank

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.