Custo de vida em São Paulo sobe 0,72% em abril

O custo vida na cidade de São Paulo subiu 0,72% em abril, segundo o Índice do Custo de Vida da Classe Média (ICVM) calculado pela Ordem dos Economistas do Brasil. Comparativamente a março, quando a variação média dos preços ao consumidor por este indicador foi de 0,49%, o índice mostrou uma aceleração 0,23 ponto porcentual.Esta aceleração teve como principal origem o reajuste de 1,29% no grupo formado pelos produtos alimentícios. As verduras subiram 11,94%, a batata teve seu preço aumentado em 9,38%, o leite em 7,07%, o feijão subiu 6,52%, o açúcar foi reajustado em 5,69% e as frutas ficaram 3,17% mais caras no mês passado.Outro grupo que teve peso significativo na evolução do custo de vida das famílias de classe média foi o de Saúde, com alta média de 1,16%. Os serviços médicos foram reajustados em 0,28% e os remédios e produtos farmacêuticos em 3,64%.O grupo Transportes fechou abril com uma alta de 0,96%, pressionado pelas altas de 2,14% das tarifas de ônibus e bilhete de integração (1,04%). Também contribuíram para a alta dos transportes o seguro automotivo (2,98%), gasolina (0,49%). A alta dos transportes só não foi maior porque o álcool combustível teve seu preço reduzido em 0,26%.Por causa dos aumentos das roupas femininas (1,05%) e dos calçados (1,39%), o grupo Vestuário fechou o mês de abril em alta de 0,74%. O item Despesas Pessoais fechou com alta de 0,38% como resultado de um reajuste de 0,95% nos preços das bebidas não-alcoólicas e de 0,92% dos artigos de beleza. Os gastos com habitação subiram 0,29% em abril. As altas mais expressivas vieram dos artigos de limpeza (0,65%) e dos artigos eletro-eletrônicos (0,66%).A menor alta dentro do ICVM, de 0,05%, foi apresentada pelo grupo Educação. O resultado, segundo os técnicos da Ordem dos Economistas, foi provocado por um aumento de 0,06% no preço dos livros didáticos e de 0,62% no preço do material escolar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.