Custos da pecuária sobem mais que inflação, diz CNA

Os custos operacionais da pecuária no País cresceram em maio passado em patamar superior ao da inflação. Segundo estudo da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), realizada em nove estados do País, em parceria com a Universidade de São Paulo, os custos efetivos da pecuária subiram 0,56% em maio, enquanto os custos totais registraram aumento de 0,90% no mesmo mês. A inflação calculada pelo Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) foi de 0,38%, em maio.Segundo a CNA, os custos efetivos representam os gastos embolsados pelo produtor, mensalmente, enquanto que os custos totais incluem os gastos já programados, mas não desembolsados ainda. De acordo com o estudo da CNA, de janeiro a maio deste ano os custos efetivos acumularam aumento de 5,32% , enquanto os custos totais subiram 4,22% nesse período. Em contrapartida, nos cinco primeiros meses do ano, os preços da arroba bovina acumularam queda de 6,41%.Em nota à imprensa, a CNA afirma que os custos operacionais da pecuária começaram a crescer a partir de abril, por conta do aumento do salário mínimo e da volatilidade do câmbio. Desde fevereiro de 2003 até maio passado, quando a CNA começou a fazer a pesquisa, os custos totais da pecuária acumularam alta de 31%, enquanto que no mesmo intervalo os preços da arroba do boi caíram de 16,8%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.