CUT: causa dos apagões foi falha mecânica

O secretário-geral da Central Única dos Trabalhadores (CUT) do Rio de Janeiro, Ronaldo Moreno, acredita que o problema dos apagões ocorridos no Rio não aconteceram em função de problemas metereológicos, como afirma a Light, e sim pela falta de manutenção nos equipamentos. Segundo ele, a empresa tem contratado funcionários terceirizados sem qualificação adequada para realizar este serviço. "O aumento do consumo e temporais já ocorriam em outras épocas, mas havia gente para reparar os danos rapidamente", afirma.Ele explica que desde a sua privatização, a Light demitiu cerca de 6 mil pessoas e ficou com 5 mil funcionários diretos. Moreno também critica a atuação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), classificando-a de ineficiente. Segundo Moreno, que também é funcionário da Light há 15 anos e presidente da Associação de Empregados da distribuidora de energia elétrica, a Aneel não está fiscalizando a empresa como deveria porque não lhe interessa expor as falhas de uma ex-estatal, uma vez que há ainda outras estatais, como Furnas, para ser privatizadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.