CUT critica reajustes de preços baseados em aumentos salariais

O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Luiz Marinho, criticou os empresários que estão reajustando os preços de seus produtos por conta dos aumentos reais de salário concedidos nas campanhas desse ano."O que os empresários precisam entender, e até agora não entenderam, é o porque de os trabalhadores exigirem aumentos reais. A economia cresceu e esses ganhos devem ser compartilhados e não repassar os aumentos aos preços, gerando inflação e, em último caso, podendo interromper o ciclo de crescimento", argumentou.O líder sindical observou que "tanto produção como produtividade" subiram nos últimos 12 meses e, por isso, voltou a evocar sua proposta de uma ampla negociação nacional, envolvendo trabalhadores, governos e empresas, para garantir o aumento da produção, incentivar investimentos, gerar aumento real de salários, sem que isso resulte em inflação. "É preciso que façam um esforço para absorver as propostas", afirmou.Marinho não quis aprofundar comentários sobre o risco de inflação e a possibilidade de o Banco Central tomar medidas por conta dos reajustes de preços, por entender que suas declarações poderiam "estressar" o momento eleitoral do País.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.