carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

CUT diz estar à vontade para fazer greve no governo Lula

O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT) João Felício , afirmou hoje que a entidade não vai deixar de usar a greve como instrumento de luta pela reposição salarial caso a inflação fique muito alta. Segundo ele, a CUT está plenamente à vontade para fazer greve no governo de um ex-sindicalista. " Não é porque Lula chegou à Presidência que vamos virar pelego, que nem o pessoal da Força Sindical" disse.O presidente a CUT declarou que o gatilho salarial pode estimular a volta da inflação. Ele disse que a CUT continuará a lutar para que as categorias que tenham perdas consigam adiantamento da data base. Segundo ele, a CUT quer estabelecer uma periodicidade menor para as campanhas salariais se a inflação ficar ligeiramente mais alta do que a atual.Felício afirmou também que a CUT defende a reforma da Previdência desde l995 e que há divergências dentro da Central a respeito da proposta atual do governo federal. " Discordamos da iniciativa de taxar os aposentados de baixa renda; nós taxaríamos mais pesadamente as grandes aposentadorias.Segundo ele, o governo Lula fez mais progressos em quatro meses do que em oito anos do governo Fernando Henrique Cardoso. Felício participou hoje da festa do Dia do Trabalho, organizado pela CUT em Mauá, na Grande São Paulo. O evento será encerrado pelo grupo de forró Fala Mansa por volta de 19 horas.

Agencia Estado,

01 de maio de 2003 | 18h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.