Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

CUT pedirá a Lula mínimo de R$ 300 e frentes de trabalho

O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Luiz Marinho, encaminhará ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em encontro marcado para sexta-feira em Brasília, proposta de elevação do salário mínimo para R$ 300. Marinho pedirá a criação de frentes de trabalho pelo governo federal. O objetivo é tentar diminuir o desemprego nas regiões urbanas.No encontro, o sindicalista apresentará também ao presidente da República as conclusões do seminário nacional "Desenvolvimento Econômico e Social e o Papel do Estado", a ser realizado pela CUT em São Paulo amanhã e quinta-feira."A pauta do encontro com o presidente Lula será emprego e salário mínimo, mas não deixaremos de tratar de assuntos como crescimento econômico, redução da jornada máxima de trabalho e correção da tabela do Imposto de Renda Pessoa Física", disse Marinho à Agência Estado.Longo prazoA CUT, maior central sindical do País, sugere a adoção de uma política de longo prazo para definição do salário mínimo, com o pré-estabelecimento de valores do rendimento para vários anos. Dessa forma, após a definição, os governos federal, estaduais e municipais passariam a discutir seus respectivos orçamentos já tendo um mínimo estipulado.Em relação ao desemprego, a proposta de criação de frentes de trabalho sugerida pela Central envolve deslocamento de recursos do Orçamento da União para a contratação maciça de trabalhadores. Também sugere que a geração emergencial de empregos passe a ser tratada como política dos governos, principalmente como foco principal de todas as ações dos ministérios e secretarias estaduais e municipais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.