CUT prepara criação de fundo de pensão

O presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo e secretário de relações internacionais da Central Única dos Trabalhadores (CUT), João Vaccari Neto, disse hoje que a entidade prepara a criação de um fundo de pensão para os filiados (23 milhões de trabalhadores). Ele ressaltou que o fundo deve atuar em duas modalidades: complementação e suplementação de aposentadorias. De acordo com Vaccari Neto, ainda não foi escolhida a instituição administradora do Fundo de Previdência Complementar da CUT. O presidente do sindicato dos bancários sustentou que a proposta do governo de um teto de aposentadoria de R$ 2,4 mil é baixa e que a CUT defende uma elevação para R$ 4,8 mil. "Com isso, haverá um aumento também na arrecadação por parte da previdência", disse, acrescentando que a proposta da CUT sofre uma oposição do setor bancário, pois desestimularia os trabalhadores a entrarem em fundos de previdência complementar privado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.