Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

CUT vê excesso de cautela do BC

A CUT criticou fortemente a decisão do Copom de manter a taxa básica dos juros em "estratosféricos" 26,5%. Para a central, historicamente ligada ao PT, "o povo brasileiro não suporta mais ser penalizado por um injustificado excesso de cautela".A CUT divulgou nota dizendo que o Copom, mais uma vez, frustrou as expectativas e que "com juros altos não há crescimento econômico".A central sindical diz que a manutenção da Selic, "além de incompreensível para o momento que o País atravessa, impede o desenvolvimento econômico, impondo ainda mais sacrifícios à tão sofrida população brasileira". A nota da CUT afirma ainda que o "país precisa crescer economicamente para gerar empregos, melhorar o poder aquisitivo da população e combater a exclusão social".

Agencia Estado,

21 de maio de 2003 | 18h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.