CVM adia decisão sobre processo administrativo do Nacional

O colegiado da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) adiou para o dia 9 de setembro o anúncio da decisão do julgamento do processo administrativo que apurou denúncia de irregularidades no Banco Nacional. Durante a sessão realizada na sede da comissão no Rio de Janeiro, o presidente da CVM, Marcelo Trindade, pediu vistas do processo após a apresentação do relatório pela diretora Norma Jonssen Parente. No relatório, a diretora pediu a aplicação de penalidades de inabilitação temporária para exercício de cargo de administrador de companhia aberta para os diretores do banco, sendo de 20 anos para Marcos Catão de Magalhães Pinto e Clarimundo José de Sant´anna, 15 anos para Arnoldo Souza de Oliveira, 10 anos para Nagib Antonio e de cinco anos para Décio da Silva Bueno. O pedido de vistas apresentado pelo presidente foi seguido pelos diretores da CVM que compõem o colegiado, Wladimir Castelo Branco, Luiz Antonio Sampaio Campos e Eli Loria. O Banco Nacional foi fechado em novembro de 1995 depois de intervenção do Banco Central. As informações são da Agência Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.