Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

CVM investiga acordos da Eletropaulo/BNDES e Varig/TAM

O presidente da Comissão de Valores Mobiliários, Luiz Cantidiano, informou hoje, em depoimento Comissão de Minas e Energia, que suspeita de vazamento de informações nos acordos da Eletropaulo com o BNDES e da Varig com a TAM. Segundo ele, os dois casos estão sendo apurados. Na terça-feira, a CVM anunciou que investigará se houve vazamento antes da divulgação, pela Petrobras, da grande reserva de gás em Santos, no litoral paulista.Ele levantou suspeitas em relação às recentes valorização das ações da Varig - que subiram 23,60% nos últimos sete pregões. De acordo com Cantidiano, o ganho dos papéis da Varig, que estão em alta de 10% hoje na Bovespa, podem indicar vazamento de informação privilegiada sobre uma eventual assinatura de acordo de fusão com a TAM, anunciada para hoje.No depoimento na Câmara, ele deu explicações sobre a suspeita de vazamento de informações no acordo entre o BNDES e a Eletropaulo. Segundo ele, em agosto e até 9 de setembro, quando o acordo foi anunciado, houve um aumento no volume de negócios com ações da Eletropaulo, assim como na cotação dos papéis. Ele disse que a CVM está comparando o nome dos participantes que tiveram informações sobre o acordo com aqueles investidores que realizaram operações na Bovespa, no período que precedeu o acordo. O resultado dessa investigação ainda não está disponível.

Agencia Estado,

17 de setembro de 2003 | 15h37

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.