CVM: investigação de compra da GVT segue sob sigilo

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) informou esta noite que as investigações sobre a operação de aquisição do controle da GVT pela Vivendi prosseguem, mas o processo administrativo permanecerá sob sigilo legal. O comunicado da autarquia ocorre após a Telefônica comunicar que pediu informações à CVM sobre os resultados já alcançados e as providências adotadas a partir das investigações para apurar eventuais irregularidades no negócio. A operadora espanhola disputava a compra da GVT com a Vivendi, mas foi superada após os franceses anunciarem que adquiriram o controle da empresa em negociações privadas.

EQUIPE AE, Agencia Estado

21 de dezembro de 2009 | 20h52

Segundo a CVM, até o presente momento, nenhuma pessoa externa aos quadros da autarquia obteve acesso aos autos do processo ou vem acompanhando a apuração das investigações. O órgão regulador ressalta ainda que não divulga informações sobre investigações em andamento, salvo nas hipóteses previstas em lei, "se assim o exigir o interesse público".

Tudo o que sabemos sobre:
telefoniaTelefônicaGVTCVM

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.