CVM: oferta tem preço inferior ao do passado

O superintendente de registros da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), Carlos Rebello, afirmou que a Portugal Telecom pode oferecer pelas ações ordinárias (ON, com direito a voto) da Telesp Celular um preço inferior ao pago na oferta pública realizada no ano passado. Em junho de 2000, a empresa portuguesa fez uma oferta voluntária por esses papéis ao preço de R$ 27,00. Agora, as ações ordinárias da Telesp Celular também fazem parte da operação atual da Portugal Telecom, que no entanto não envolve uma oferta em dinheiro e sim por BDRs. O valor correspondente, segundo a relação de troca, seria de R$ 22,50. Como essa operação não prevê o fechamento de capital da companhia, a Portugal Telecom pode adotar preços diferentes. Em 2000, a Portugal Telecom fez a oferta pela Instrução nº. 299 da CVM e comprou mais de um terço dos papéis em circulação. Por conta disso, agora, terá de usar a Instrução nº. 229, sem o fechamento de capital, mas tendo de respeitar suas exigências. Entre elas, lembrou Rebello, está a adesão mínima de 67% dos papéis em circulação. Se a empresa não tiver essa adesão, não poderá comprar nenhuma ação ordinária, pois já adquiriu um terço no ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.