CVM pede esclarecimentos à Oi e à Brasil Telecom

Teles, que negociam fusão há meses, fecharam acordo que permite negócio na quinta à noite

Monica Ciarelli e Michelly Teixeira, da Agência Estado,

28 de março de 2008 | 14h48

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) pediu nesta sexta-feira, 28, esclarecimentos à Brasil Telecom e à Oi (ex-Telemar) sobre as notícias relativas à conclusão da venda da BrT para o Grupo Oi. Veja também:Acionistas fecham acordo para compra da Br Telecom pela Oi As duas companhias vêm negociando a operação há meses, mas, segundo fontes, o que tem atrapalhado o negócio é a briga de dois sócios da Brasil Telecom, o Opportunity e o Citigroup. Os dois bancos e fundos de pensão alcançaram na quinta-feira à noite um acordo verbal para colocar um fim a todas as suas pendências judiciais, no Brasil e no exterior, de acordo com fontes diretamente envolvidas na operação. Os grupos à frente da negociação para a compra da BrT, Andrade Gutierrez, de Sérgio Andrade, e La Fonte, de Carlos Jereissati, haviam fixado a quinta-feira, como prazo limite para os demais sócios entrarem em um acerto. Segundo fonte ligada ao bloco de controle do grupo Oi, o acerto para retirar as pendências judiciais deverá ser rápido, já que suas documentações estão avançadas.

Tudo o que sabemos sobre:
Brasil TelecomOi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.