Fabio Motta/Estadao
Fabio Motta/Estadao

CVM rejeita acordo por atuação irregular de agente autônomo de investimento

CVM rejeitou acordo com a Xp Investimentos, que havia se comprometido a ressarcir investidora prejudicada; processo sancionador segue tramitando

Renata Batista, O Estado de S.Paulo

11 Outubro 2018 | 12h52

A Comissao de Valores Mobiliários (CVM) rejeitou acordo com a XP Investimentos (XPI CCTVM) em processo sancionador sobre atuação irregular de um Agente Autônomo de Investimento (AAI). Na proposta de termo de compromisso, a gestora havia se comprometido a ajustar o planejamento de auditores dos agentes para impedir a ocorrência de novos casos nas sociedade que contrata, além de pagar multa de R$ 60 mil. No entanto, o Comitê de Termo de Compromisso (CTC), que avaliou a proposta, propôs a rejeição em função do estágio inicial do processo. 

Com isso, o processo sancionador, que além da XPI, envolve a RJ Investimentos AAI e Thiago Tavares Lannes, acusado de exercer a a atividade de forma irregular, continuará tramitando. 

Na proposta, a XPI se comprometeu a indenizar os prejuiźos causados a investidora que fez a denúncia e deu origem ao processo. Já a RJI prometeu não permitir pessoas não credenciadas como AAI no atendimento a investidores e a sempre utilizar o sistema XP Push para registro das ordens dos clientes. 

O CTC entendeu, porém, que havia indefinição relacionada ao valor a ser ressarcido à investidora. Também seguiu a orientação da Procuradoria Federal Especializada junto à Autarquia (PFE/CVM), que entendeu haver impedimento jurídico para a celebração do acordo, pois não houve indenização pelos prejuízos causados à investidora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.