finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

CVM: rigidez com auditores independentes

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) vai cobrar mais responsabilidade dos auditores independentes que assinarem os balanços financeiros de 2000 das companhias abertas. O alerta foi dado pela CVM no fim do ano passado, atenta à entrega dos balanços até meados de março. A área técnica da CVM encontrou falhas nos últimos relatórios apresentados pelas companhias e quer cobrar uma atuação mais rigorosa dos auditores.Segundo o superintendente de Normas Contábeis e de Auditoria da CVM, Antônio Carlos Santana, a advertência engloba também as companhias, que terão de informar de modo mais claro e objetivo seus resultados. Ele lembrou que, no caso dos auditores, eles devem estar dentro das regras fixadas pela instrução 308 da CVM, que regula o trabalho. A CVM listou práticas irregulares, como o desrespeito às regras de consolidação e divulgação de informações financeiras. Muitos auditores estão driblando esta norma com liminares concedidas pela Justiça. De acordo com a CVM, esses relatórios deveriam receber uma "opinião adversa", ao contrário do que vem acontecendo - são aprovados com ressalvas. Outra preocupação é a existência de auditores que fazem consultoria e auditoria para uma mesma empresa, o que pode ir de encontro ao termo "auditor independente".

Agencia Estado,

03 de janeiro de 2001 | 16h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.