CVM suspende a subscrição de ações da Global Brasil

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) suspendeu o processo de reserva para subscrição de ações ordinárias e bônus de subscrição de emissão da Global Brasil, empresa criada por ex-investidores da concordatária Fazendas Reunidas Boi Gordo. Segundo o superintendente de Registros da autarquia, Carlos Alberto Rebello, o prospecto preliminar da operação não atendeu às exigências. A CVM permite reserva com prospecto preliminar desde que a capa deste documento traga escrito que ele está sujeito a revisões do órgão. Rebello revelou que foram feitas mais de 22 páginas de modificações no documento, um recorde na autarquia. Além do prospecto, a CVM também verificou que as reservas estavam sendo feitas com base em campanha publicitária não aprovada e que não mencionava o fato de haver um prospecto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.