finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

CVM suspende IPO do Grupo Ser Educacional

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) determinou ontem a suspensão, pelo prazo de até 30 dias, da oferta pública inicial de ações (IPO, em inglês) do Grupo Ser Educacional. A precificação dos papéis da empresa estava marcada para ocorrer ontem. O pedido segue em análise na área técnica da autarquia.

EULINA OLIVEIRA , O Estado de S.Paulo

19 de outubro de 2013 | 02h17

De acordo com o comunicado divulgado pela CVM, a decisão foi tomada porque o prospecto da distribuição "não contemplar informações completas, precisas e atuais para uma tomada de decisão consciente por parte dos investidores". A autarquia afirma ter verificado "a omissão de informação relevante no prospecto e demais documentos da oferta (...) que altera sensivelmente a isenção fiscal obtida pelas instituições privadas de ensino superior signatárias do Prouni, dentre as quais a companhia se insere", afirma a autarquia na nota.

A CVM ressalta que a suspensão poderá ser revogada, dentro do prazo de até 30 dias, se a irregularidade apontada for devidamente corrigida. "Caso contrário, o pedido de registro da oferta será indeferido".

A oferta primária e secundária da Ser Educacional compreende 30,7 milhões de ações no Novo Mercado. Considerando os lotes extras, a oferta poderá chegar a até R$ 976,465 milhões.

O Grupo Ser Educacional tinha informado no prospecto que pretendia usar 70% do valor captado para fazer aquisições. A companhia diz ter identificado mais de 40 cidades nas regiões Nordeste e Norte com potencial para receber unidades do grupo. Hoje, a rede tem 23 unidades e 76 mil alunos matriculados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.