Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

CVM abre segundo processo administrativo para avaliar comunicação da Vale sobre desastre

O objetivo é avaliar se o conteúdo e a intempestividade das divulgações se adequam às orientações da autarquia.

Daniela Amorim, O Estado de S.Paulo

28 Janeiro 2019 | 15h07

RIO – A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) abriu um processo administrativo para apurar a qualidade da divulgação de informações conduzida pela Vale no desastre da barragem na Mina do Córrego do Feijão, em Minas Gerais.

O processo foi aberto na sexta-feira, 25, dia em que ocorreu o acidente. Segundo registro da CVM, trata-se de um processo de supervisão, para análise de notícias, fatos relevantes e comunicados, que será conduzido pela gerência de Acompanhamento de Empresas 2.

No procedimento administrativo, a área responsável reunirá e analisará toda a divulgação realizada pela empresa em torno do acidente, desde a tarde de sexta-feira. O objetivo é avaliar se o conteúdo e a intempestividade das divulgações se adequam às orientações da autarquia.

Um segundo processo foi aberto nesta segunda-feira, 28, para apurar a qualidade da divulgação de informações conduzida pela Vale no desastre. O procedimento será igual, mas conduzido sob a responsabilidade da Gerência de Acompanhamento de Empresas 4.

Além disso, um terceiro processo administrativo foi aberto contra a companhia, motivado por uma reclamação de um investidor pessoa física. A CVM, porém, informou que esse tipo de procedimento é comum e pode não ter relação com os acontecimentos em Brumadinho. A informação sobre a motivação da queixa do investidor só pode ser acessada mediante pedido de vista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.