Cypriano diz que sociedade deve discutir autonomia do BC

O presidente do Bradesco, Márcio Cypriano, disse durante solenidade em que assume o comando da Federação Brasileira das Associações de Bancos (Febraban), que a questão do Banco Central (BC) autônomo deve ser discutida pela sociedade à exaustão. "A confiança na capacidade e na competência técnica do Banco Central para fazer o que precisa, da forma mais autônoma possível, é a base para o amadurecimento monetário definitivo do País." Segundo ele, a autonomia melhora a precificação do risco Brasil, com impacto positivo sobre o custo de capital no País. "Considero importante a aprovação de uma lei que conceda autonomia operacional ao BC, uma autonomia de instrumentos que não pode ser c onfundida com autonomia de objetivos. Esses devem continuar como prerrogativa do Executivo." Cypriano assume hoje a presidência da Febraban em substituição a Gabriel Jorge Ferreira, que passará a comandar a Confederação Nacional das Instituições Financeiras (CNF).

Agencia Estado,

19 Março 2004 | 20h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.