Cyrela prevê alta de imóveis prontos em estoque em 2014

O volume de imóveis prontos no estoque da incorporadora Cyrela Brazil Realty tende a subir ao longo de 2014. Apesar de as vendas estarem em níveis considerados satisfatórios, há muitas obras prestes a serem entregues, culminando em crescimento do estoque de unidades prontas, explicou o diretor Financeiro e de Relações de Investidores da companhia, Eric Alencar, durante teleconferência, nesta quinta-feira, 15.

CIRCE BONATELLI, Agencia Estado

15 de maio de 2014 | 13h46

"É muito provável que o estoque pronto da empresa suba, porque estamos entregando muita coisa", disse, sem detalhar números para sua previsão. O volume de imóveis prontos cresceu de R$ 971 milhões no quarto trimestre de 2013 para R$ 1,099 bilhão no primeiro trimestre de 2014, considerando o valor de mercado das unidades.

Apesar da elevação do volume de unidades prontas - que geram custos adicionais de manutenção, como IPTU e condomínio - Alencar afirmou que a Cyrela não pretende trabalhar com descontos agressivos. Segundo ele, os esforços de vendas envolvem descontos apenas pontuais, além de campanhas de marketing e treinamento de corretores.

"O desconto não é necessariamente o que mais cativa o cliente da Cyrela, principalmente no caso de produtos diferenciados", disse. "Vamos utilizar descontos pontuais, mas desde que eles nos gerem valor também. Não temos necessidade urgente de vender para gerar caixa", ponderou. Alencar acrescentou que as despesas comerciais, incluindo campanhas publicitárias, já estão em andamento e deverão seguir no mesmo patamar verificado no primeiro trimestre, de R$ 106 milhões.

A Cyrela também indicou que não pretende pisar no freio no lançamento de projetos. "Enquanto o mercado para lançarmos estiver bom, esse é o cenário hoje, vamos continuar lançando", disse o co-presidente, Raphael Horn. O executivo explicou que os lançamentos são importantes para manter as equipes de vendas motivadas, uma vez que os novos projetos têm mais apelo para serem comercializados.

Alencar disse que a visão sobre o mercado imobiliário é positiva, uma vez que os resultados de lançamentos e vendas no primeiro trimestre de 2014 foram superiores aos de 2013. "Estamos vendo o mercado de maneira positiva, e nosso plano (com metas internas de lançamentos) não mudou. Está sendo implementado com sucesso", disse, lembrando que a Cyrela não dá previsões sobre o volume de novos projetos.

Alencar ainda reforçou a projeção de geração de caixa positiva para o ano e explicou que o volume dependerá das vendas de imóveis e da compra de terrenos que julgarem interessantes. "O futuro depende do que virá da venda de estoque prontos e do quanto vamos gastar com a compra de bons terrenos", explicou.

Tudo o que sabemos sobre:
Top ImobiliárioCyrelaestoques

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.