Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Czarnikow eleva previsão de superávit global de açúcar

A trading Czarnikow elevou nesta sexta-feira sua previsão para o superávit global de açúcar para 6,1 milhões de toneladas, ante previsão anterior de 5,3 milhões de toneladas, citando a forte produção europeia como principal razão para a revisão.

DAVID BROUGH, REUTERS

16 de dezembro de 2011 | 13h27

A safra global total é prevista para atingir recorde de 177,1 milhões de toneladas, apontou a Czarnikow.

A trading disse que grande parte do crescimento da produção virá do setor de beterraba. Países europeus como a Rússia, Ucrânia e outras origens da UE tiveram boas safras de beterraba este ano.

O crescimento da produção com relação ao ano anterior foi estimado em 9 milhões de toneladas, acrescentou a Czarnikow.

"Enquanto o crescimento na produção este ano foi puxado pelo setor de beterraba, o desafio para a indústria de açúcar é auxiliar o futuro crescimento na produção de cana-de-açúcar", disse o analista Peter de Klerk.

A Czarnikow disse que a produção de beterraba da UE foi revisada em alta de 0,3 milhão de toneladas, para 18,2 milhões, quase 3 milhões de toneladas acima do ano passado.

A produção russa foi revisada para 5,4 milhões de toneladas, ante a estimativa anterior de 5 milhões feita em agosto, segundo a trading.

A estimativa da produção brasileira de açúcar da Czarnikow ficou em 38,5 milhões de toneladas, 2,5 milhões abaixo do total do ano passado.

A produção de açúcar da Índia foi prevista para aumentar para 27,6 milhões de toneladas, ante 26,3 milhões no ano passado.

A safra de cana 2011/12 da Tailândia foi estimada em 103 milhões de toneladas, levemente acima do ano passado, dado o início da safra, que aconteceu mais cedo.

Tudo o que sabemos sobre:
COMMODSACUCAREXCEDENTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.