Dá até vontade de ir para o trabalho

Algumas das empresas mais criativas do mundo, como Apple, Pixar e Google, são conhecidas por, além de concentrar um sem-número de gênios no seu quadro de funcionários, estimular a convivência e a troca de experiência em escritórios que mais se parecem com gigantescos playgrounds. Diante dos resultados indiscutíveis alcançados por essas empresas, outras companhias vêm seguindo o exemplo pelo mundo afora.

Aiana Freitas, O Estado de S.Paulo

23 de agosto de 2010 | 00h00

No ano passado, a Total Access Communication PLC, líder em telecomunicações na Tailândia, inaugurou um novo prédio-sede na capital Bangcoc. Os 3.200 funcionários, que antes trabalhavam espalhados por seis edifícios, foram abrigados juntos em um prédio de 20 andares e 62 mil metros quadrados. A arquitetura do espaço, que ficou à cargo do escritório Hassel, da Austrália, reflete a visão da própria DTAC, como é conhecida a empresa: o ambiente foi projetado para permitir a cooperação e a comunicação entre os funcionários.

Para permitir essa troca, os designers se valeram de espaços como uma ampla biblioteca e um anfiteatro circular. Eles também destinaram um andar inteiro à diversão: o pavimento conta com quadra de futebol de salão, tênis de mesa, atletismo e espaços para concertos. Um terraço aberto no topo do edifício permite que os funcionários tenham uma vista privilegiada da cidade.

Na Cidade do Cabo, na África do Sul, fica a sede de outra empresa que, com o desejo de tornar o horário de trabalho mais agradável, decidiu oferecer aos funcionários mais do que máquinas de guloseimas espalhadas pelos corredores. A Union Swiss, fabricante de cosméticos, encomendou um prédio totalmente sustentável ao escritório Inhouse Brand Architects. Os profissionais acabaram criando, além de um espaço "verde", um edifício que favorece, ao mesmo tempo, a interação.

Todas as divisórias do prédio são de vidro, o que permite a entrada constante de luz natural e a consequente economia de energia. Da mesma forma, cores claras e jardins ajudam a criar o clima de ambiente "ecologicamente correto", que conta ainda com bambus na decoração.

Assim como a falta de paredes, os amplos sofás dispostos pelos corredores favorecem a comunicação entre os funcionários e criam um ambiente, ao mesmo tempo, bastante familiar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.