DAC obriga empresa aérea a registrar promoção

Depois da polêmica em torno das promoções de passagens aéreas, o Departamento de Aviação Civil (DAC) publicou nesta terça-feira, no Diário Oficial da União, uma portaria que obriga as empresas aéreas a registrar, no órgão, promoções de passagens que ofereçam descontos de 65% ou mais em relação ao valor da tarifa de referência. Pela nova regra, o registro tem de ser realizado com pelo menos cinco dias de antecedência.Além do valor da tarifa, as empresas deverão comunicar ao DAC as regras e restrições das promoções, a quantidade de assentos disponíveis por vôo, entre outras informações. A medida foi adotada depois de o DAC ter suspendido, algumas horas após o lançamento, no dia 10, uma promoção da Gol. A empresa ofereceu passagens por R$ 50 para 27 dos 29 destinos em que opera. O órgão suspeitou que a empresa estivesse praticando dumping (cobrança de preços abaixo do custo operacional) e solicitou mais informações. Em seguida, foram suspensas promoções das demais empresas, muitas das quais em vigor havia mais de um mês.O DAC está analisando as condições e regras das promoções suspensas na semana passada. Entre esta quarta e quinta-feira, o órgão deverá anunciar se as promoções podem ou não voltar a vigorar. Segundo a Gol, caso o DAC autorize a retomada da promoção das passagens por R$ 50, ela voltará a se oferecida imediatamente. Nas poucas horas em que vigorou a promoção, foram vendidas, segundo a companhia, 30 mil passagens. Alguns trechos, como Manaus-São Paulo-Manaus, se esgotaram antes da suspensão da promoção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.