Daimlerchrysler quer transferir administração para o exterior

O grupo automobilístico alemão Daimlerchrysler tem planos de transferir sua administração para o exterior e assim reduzir custos, de acordo com informações do jornal Stuttgarter Zeitung nesta segunda-feira.A companhia está negociando há dois meses um plano social e uma reorganização da administração com o comitê de empresa, que é contra a proposta.O consórcio prevê eliminar 6.000 postos de trabalho de sua equipe mundial, dos quais cerca de 3.200 se encontram na Alemanha, para reduzir despesas e agilizar a gestão.A Daimlerchrysler é a empresa que fabrica os veículos da Mercedes-Benz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.