Andre Dusek|Estadão
Andre Dusek|Estadão

Danese é aprovado como embaixador na Argentina

Diplomata defendeu no Senado o financiamento de empresas brasileiras que atuam em infraestrutura no país vizinho

Lu Aiko Otta, O Estado de S.Paulo

10 Junho 2016 | 08h57

BRASÍLIA - O Brasil precisa fortalecer, com urgência, os mecanismos de financiamento às empresas que atuam em projetos de infraestrutura na Argentina, sob pena de perder espaço para concorrentes que têm políticas mais agressivas nessa área, como China ou os países europeus. O alerta foi feito ontem pelo embaixador Sérgio França Danese, em sabatina na Comissão de Relações Exteriores (CRE) do Senado, que examinou sua designação como embaixador do Brasil na Argentina. 

A indicação foi aprovada por unanimidade, numa sessão em que o embaixador foi muito elogiado pelos senadores. Em apoio à preocupação do embaixador, o senador Armando Monteiro (PTB-PE) observou que, por causa da Lava Jato, há uma tendência de “criminalização” desses financiamentos, principalmente em serviços de engenharia civil. “Mas o Brasil não pode perder essa presença”, afirmou. Participam desses projetos as grandes empreiteiras brasileiras, que são alvo das investigações. 

Durante a sabatina, Danese disse que as trocas de governo no Brasil e na Argentina criou um quadro em que há mais disposição para restabelecer o diálogo e a coordenação entre os dois países. Ele comentou que, se fossem somados, os dois países corresponderiam à sexta maior economia do mundo. E é para esse mercado ampliado que os europeus, por exemplo, olham quando se negocia um acordo comercial entre Mercosul e União Europeia.

O novo governo na Argentina deverá facilitar também a evolução do projeto da Hidrovia do Mercosul. Ela é considerada estratégica não só para o escoamento da produção da região para o mercado externo, mas também para o comércio intrabloco.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.