finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Datafolha reforça expectativa de vitória de Lula entre estrangeiros

A ampliação da vantagem do presidente Lula sobre o candidato do PSDB, registrada na terça-feira pela pesquisa Datafolha, reforçou a expectativa entre analistas do mercado internacional de que, salvo grandes surpresas de última hora, a sucessão presidencial no Brasil parece estar praticamente decidida. Em geral, essa perspectiva é encarada com tranqüilidade pelos investidores e em boa parte já está embutida nos preços dos ativos do País. Paulo Leme, economista do banco Goldman Sachs, atribui nesta quarta uma probabilidade de 85% do presidente Lula ser reeleito e de apenas 15% para Alckmin. Há uma semana, esses números eram 70% e 30%, respectivamente. "Desde que não surja um novo escândalo ou novas ramificações do dossiê, acreditamos que o presidente Lula está muito próximo da reeleição, pois apenas um grande acontecimento no campo político ou erro do PT poderia alterar sua forte e consolidada liderança", disse Leme.Flavia Cattan-Naslausky, analista do Royal Bank of Scotland, observou que além da maior vantagem na pesquisa obtida por Lula, o índice de apoio ao governo também está crescendo. "Isso consolida as expectativas de uma vitória de Lula", disse.Segundo o estrategista de um banco espanhol, caso as próximas pesquisas confirmem ou reforcem essa tendência, em breve a atenção dos investidores vai se concentrar sobre eventuais mudanças na equipe econômica num segundo mandato de Lula. "Além disso, haverá expectativa de sinais mais concretos no campo das reformas e também no lado fiscal", afirmou.

Agencia Estado,

18 de outubro de 2006 | 18h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.