DCI será relançado na 2ª feira

O tradicional jornal Diário do Comércio e Indústria (DCI) será relançado na próxima segunda-feira, dia 18. Voltado para o setor de serviços, segundo o diretor de redação do periódico, Getúlio Bittencourt, o novo DCI será relançado com uma tiragem de 15 mil exemplares. "Mas o Orestes Quércia (principal cotista do jornal) quer chegar a 30 mil exemplares no prazo de três meses", afirma Bittencourt, se referindo ao ex-governador de São Paulo, que passou a controlar o DCI.O diretor explica que a idéia de se focar o DCI para o setor de serviços nasceu com base na carência de um jornal que cubra o segmento que mais contribuiu para o crescimento do PIB por mais de duas décadas. Em 1986, segundo dados do IBGE, afirma Bittencourt, a indústria respondia por 56,25% do produto.O setor de serviços à época representava 39,75% do PIB. Em 1988, o setor de serviços já era 54,5% do PIB contra uma participação de 40% da indústria. "Apesar disso, não tínhamos um jornal focado nesse setor que tem 288 segmentos. Isso significa que estaremos trabalhando, basicamente, com pequenas e médias empresas", explica Bittencourt, ressaltando que isso não quer dizer que as grandes empresas deixarão ter ter espaço no DCI.O jornal utilizará o conteúdo do Panorama Brasil, jornal eletrônico também controlado pelo ex-governador Orestes Quércia, e agências de notícias. A equipe do Panorama Brasil conta hoje com cerca de 50 jornalistas.O diretor-financeiro do DCI, Marco Antônio Biasi, disse que o investimento no jornal foi pequeno, de cerca de R$ 500 mil, divididos nas montagens do departamento comercial e terceirização da distribuição, o DCI será impresso na gráfica do Diário do Grande ABC. Biasi, não quis revelar o quanto foi investido para o arrendamento da marca DCI. "Este é um valor interno que não podemos revelar", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.