DDD mais barato: veja a tabela completa

Antes de calcular o custo de uma ligação de longa distância, o consumidor precisa conhecer o sistema de cobrança de cada operadora. Enquanto a Embratel e a Telefônica consideram o horário e a distância entre as cidades de origem e de destino da ligação, a Vésper e a Intelig levam em conta apenas o horário em que a chamada será feita. Mas isso não quer dizer que a tarifa dessas operadoras seja mais barata; apenas o cálculo para saber o custo da ligação é mais simples.No caso das concessionárias que consideram também a distância entre as localidades (Embratel e Telefônica), quanto maior a quilometragem, mais alto será o custo do DDD (veja tabela no link abaixo), outra diferença é o método de contagem do tempo de tarifação. Na Embratel, na Intelig e na Vésper, o usuário pagará o primeiro minuto cheio. Os demais períodos de conversação serão contabilizados a cada seis segundos (ou um décimo de minuto), sendo que qualquer fração inferior deve ser aproximada para um décimo de minuto.Assim, quando fizer uma ligação com duração entre 4 e 60 segundos, o consumidor vai pagar o valor correspondente a um minuto de ligação, mesmo que em sua conta venha registrado o tempo de duração da ligação de 30 segundos, por exemplo. Quando a ligação tiver duração de 1 minuto e 13 segundos, o cliente vai pagar o valor correspondente a um minuto e três décimos de minuto, ou 18 segundos. Já a Telefônica considera somente o minuto cheio. Assim, o usuário que fizer uma ligação de 1 minuto e 30 segundos pagará como se a chamada tivesse duração de dois minutos. É muito importante que o consumidor observe o horário que pretende completar a ligação. Cada operadora oferece tarifa mais baixa em um determinado horário. Há a possibilidade de conferir no site da Agência Nacional de Telecomunicações - Anatel - (veja link a abaixo) qual a melhor opção para cada caso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.