De olho no exterior, dólar fica estável em sessão travada

O dólar ficou estável nestaterça-feira, depois de operar em alta na maior parte do dia, emuma sessão travada pela proximidade do feriado e marcada pelareação negativa no exterior a dados de inflação nos EstadosUnidos. A moeda norte-americana terminou o dia a 1,650 real. Avolatilidade foi pequena --a taxa de câmbio oscilou entre 1,650real e 1,659 real. "Os bancos já estão começando a segurar (operações) porcausa do feriado. Não tem nada no mercado", disse José RobertoCarreira, gerente da Fair Corretora, em referência àcomemoração de Corpus Christi, na quinta-feira. Segundo um gerente de câmbio de um banco nacional, quepreferiu não ser identificado, a alta exibida pela moedanorte-americana na maior parte da sessão ocorreu por conta daqueda generalizada das bolsas. Nos Estados Unidos, os principais índices caíam à tardemais de 1 por cento depois de um susto com a inflação. O núcleodo índice de preços no atacado --que exclui os preços deenergia e alimentos-- teve a maior alta em termos anuais desdedezembro de 1991. No final da sessão, o Banco Central realizou um leilão decompra de dólares no mercado à vista. A operação, que nãoevitou que a moeda norte-americana perdesse força nos últimosminutos de negócios, teve taxa de corte a 1,6509 real e 2propostas aceitas, segundo um operador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.