Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Décimo terceiro colocará R$ 30,5 bilhões na economia

A economia deverá receber uma injeção de R$ 30,5 bilhões este ano por causa do pagamento do 13º salário, segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos (Dieese). Esse valor corresponde a 2,5% do PIB, estimado em R$ 1,2 trilhão. Além disso, mostra um crescimento nominal de 8,9% em relação a 2001, ou R$ 2,5 bilhões a mais de recursos. Para o comércio, esse dinheiro deverá estimular as vendas do Natal.Do total, cerca de R$ 21,3 bilhões (70%) devem entrar no mercado até 20 de dezembro, prazo legal para o pagamento do abono. De acordo com o Dieese, os outros 30% já foram absorvidos, já que muitas empresas adiantam a primeira parcela no meio do ano ou nas férias dos empregados.O presidente da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) Alencar Burti, acredita que a maior parcela do dinheiro do 13º deverá ser destinada para compras de fim de ano. Segundo ele, boa parte dos consumidores pagou s dívidas com o dinheiro dos expurgos do FGTS.Até o mês passado, 2,131 milhões de consumidores inadimplentes na cidade de São Paulo haviam conseguido renegociar ou quitar as dívidas, reabilitando-se para novas compras a prazo. O número é 26,6% maior do que o registrado nos dez primeiros meses do ano passado.Nesse mesmo período, o registro de novos carnês com atraso superior a 30 dias cresceu 8,2%. "Além disso, o clima de otimismo em torno do novo governo deve funcionar como um incentivo a mais. Por isso, as previsões, que eram de repetir os resultados do ano passado, devem acabar se convertendo num ganho de pelo menos 2%", diz Burti.Segundo o Dieese, 47,8 milhões de pessoas devem receber o 13º salário este ano. Destes, 20,8 milhões são beneficiários da Previdência Social. O valor médio do abono é estimado em R$ 639. Entre as unidades da Federação, Brasília é a que apresenta a maior média, de R$ 1.315, seguida por São Paulo, com R$ 845. No entanto, a economia paulista deve ficar com o maior quinhão - quase R$ 11 bilhões, o equivalente a 36% de todos os recursos do 13º salário.Para calcular o ingresso desses valores na economia, o Dieese utilizou dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), do Ministério do Trabalho, e informações do Ministério da Previdência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.