coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Decisão de NY sobre Varig já era esperada, diz consultoria

O sócio da consultoria Alvarez & Marsal, Marcelo Gomes, responsável pela reestruturação da Varig, disse nesta quarta-feira que já esperava que a Justiça norte-americana estendesse mais uma vez o prazo de uma liminar, que evita o arresto de 25 aviões da companhia que pertencem a empresas de leasing.Nesta quarta, o juiz Robert Drain, da Corte de Falências de Nova York, deu novo prazo de 30 dias, mas condicionou a validade da liminar ao pagamento do sinal de US$ 75 milhões na próxima sexta-feira, conforme determinado pelo juiz Luiz Roberto Ayoub, da 8ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro. Caso contrário, uma nova audiência sobre o tema será realizada no dia 28 de junho."Já esperávamos que o juiz Drain acompanhasse a decisão de Ayoub e aguardasse pelo pagamento." Gomes está confiante de que o Trabalhadores do Grupo Varig (TGV) honrará o depósito de US$ 75 milhões até o final da semana. "Estou absolutamente confiante de que eles farão o depósito."Até o momento, o TGV ainda não anunciou os nomes dos investidores que diz ter angariado para o consórcio Nova Varig Participações, único grupo a apresentar proposta de compra da Varig, por US$ 449 milhões, no leilão realizado em 8 de junho.

Agencia Estado,

21 de junho de 2006 | 16h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.