Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Decisão do CMN eleva verba para obras do PAC

As obras de saneamento e de habitação incluídas no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) receberam ontem um reforço de R$ 8 bilhões. O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou a ampliação dos recursos para a contratação de operações de crédito.As obras de saneamento ambiental terão mais R$ 6 bilhões e outros R$ 2 bilhões vão para o Programa de Atendimento Habitacional (Pró-Moradia) e projetos multissetoriais integrados, na área de habitação, operados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES)."O voto do CMN amplia os recursos conforme estava programado no PAC e nos processos de seleção e habilitação conduzidos pelo Ministério das Cidades e pelo BNDES", disse o chefe da Assessoria Econômica do Tesouro Nacional, Cleber de Oliveira. Em 2007, foram liberados R$ 6 bilhões para as obras de saneamento, que são financiadas, basicamente, com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e, em menor parte, com dinheiro do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

AE, Agencia Estado

29 de fevereiro de 2008 | 09h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.