Decisão do Copom foi a correta para o momento, diz Appy

O secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Bernard Appy, acredita que a decisão do Copom de manter a taxa Selic em 16% foi a "mais correta" para este momento de turbulência do cenário externo. Segundo ele, o BC toma as suas decisões com base no cenário que vê. Appy disse que o governo continua otimista em relação ao crescimento no longo prazo, ponderando que o País tem condições sustentadas para manter a recuperação da economia. O secretário discordou da intenção manifestada na noite de ontem por algumas instituições financeiras ouvidas pela Agência Estado de reduzir a projeção para o PIB de 2004. "Não acredito que isto seja necessário. Os últimos dados do nível de atividade são positivos", disse, afirmando, em seguida, que uma decisão de um mês específico de Copom não interfere na trajetória de queda da Taxa Selic. A Fazenda projeta crescimento de 3,5% para o PIB neste ano. Appy participa hoje da solenidade de entrega do prêmio dos vencedores do Ranking Agência Estado/Economática de 2003.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.