Decisão do Fed facilita rolagem de dívidas, diz CNI

O coordenador da Unidade de Política Econômica da CNI (Confederação Nacional da Indústria), Flávio Castello Branco, avaliou hoje que a redução dos juros norte-americanos de 6% para 5,5% foi uma tentativa de o Federal Reserve (Fed) de se antecipar a um agravamento da desaceleração econômica. Na sua opinião, a medida deve gerar maior liquidez às empresas e aos tomadores comuns de empréstimo na rolagem de dívidas, contornando o esfriamento do consumo. Para o economista, é possível que o Fed faça novas reduções das taxas, mas o corte de um ponto porcentual em menos de um mês já foi uma medida bastante agressiva e a instituição pode optar por esperar os resultados antes de nova queda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.