Declarações de Bernanke elevam Bovespa em 1,34%

Ações de siderúrgicas e bancos também ajudaram a influenciar positivamente a Bolsa

Claudia Violante, da Agência Estado,

07 de dezembro de 2009 | 18h53

A Bovespa iniciou a semana em alta e, depois de uma manhã meio insossa, ampliou os ganhos e renovou as máximas no período da tarde nesta segunda-feira, 7, mais precisamente depois das declarações do presidente do Federal Reserve, Ben Bernanke, sobre a maior economia do planeta. Isso foi possível com a mudança de sinal das blue chips, que caíam até então e passaram a subir. Antes do presidente do BC dos EUA, a alta da Bovespa vinha sendo sustentada principalmente pelas ações de siderúrgicas e bancos.

 

Veja também:

link Em dia fraco, dólar anula alta da manhã e fecha estável

 

O Ibovespa terminou o dia em elevação de 1,34%, aos 68.512,19 pontos. Na mínima do dia, registrou 67.611 pontos (+0,01%) e, na máxima, os 68.866 pontos (+1,87%). No mês, sobe 2,19% e, no ano, 82,46%. O giro financeiro totalizou R$ 6,016 bilhões. Os dados são preliminares.

 

A Bovespa ganhou impulso depois que Bernanke afirmou, em discurso, que a recuperação da economia norte-americana deve continuar em 2010, embora a fraqueza do mercado de trabalho e o aperto no crédito possam atrapalhar essa retomada. Ele também afirmou que o Fed precisará recolher em algum momento os estímulos oferecidos atualmente à economia, mas ressaltou que o banco central dispõe das ferramentas necessárias para isso. Além disso, avaliou que a inflação continuará baixa por algum tempo, levando os investidores a interpretar que o Fed não pretende elevar os juros tão cedo, mesmo diante de dados recentes que mostraram uma redução notável no ritmo de perdas de postos de trabalho na economia dos EUA.

 

A declaração do presidente do Fed sobre a manutenção dos juros baixos fez com que o dólar passasse a cair frente a outras moedas, com efeito contrário sobre as commodities, que exibiram uma ligeira recuperação. Daí o efeito sobre as blue chips domésticas, que também viraram, mas sem grande vigor. Apenas o suficiente para dar uma guinada no Ibovespa. As blue chips passaram a oscilar e só definiram o rumo no fechamento.

 

Na avaliação do analista da XP Investimentos Rossano Oltramari, apesar da agenda intensa, o mercado acionário deve seguir de lado até o final de 2009, avançando provavelmente até os 70 mil pontos, "o que já seria fechar o ano com chave de ouro", avaliou.

 

Nos EUA, às 18h18, o Dow Jones subia 0,04%, o S&P caía 0,23% e o Nasdaq recuava 0,29%.

 

Em São Paulo, Petrobrás ON fechou em +0,32% e a PN ficou estável. Na Nymex, o contrato do petróleo para janeiro registrou queda de 2,04%, a US$ 73,93 o barril. Vale ON avançou 0,17% e PNA, 0,48%. As siderúrgicas avançaram em bloco: Gerdau PN foi a maior alta do grupo, com 2,99%. Metalúrgica Gerdau PN, +1,60%, Usiminas PNA, +1,60%, e CSN ON, +0,50%.

 

No setor bancário, Bradesco PN ganhou 3,51%. Na sexta-feira, o Conselho de Administração do banco aprovou o pagamento de R$ 1,632 bilhão aos seus acionistas na forma de juros sobre capital próprio complementares.

 

O setor aéreo também teve um noticiário rico hoje e o destaque foi Gol PN (+5,41%). As ações sofreram influência das estatísticas de tráfego de novembro, quando a companhia registrou um aumento de 41,1% na demanda ante o mesmo mês de 2008. A quantidade de passageiros teve aumento de 45,9% no mercado doméstico em comparação a novembro de 2008 e queda 1,6% ante outubro, em razão do menor número de dias corridos entre os dois meses (31 dias em outubro e 30 em novembro).

 

Vale registrar ainda que a Hypermarcas anunciou a compra do Laboratório Neo Química, fabricante de medicamentos genéricos e isentos de prescrição. O valor acertado foi de R$ 686,737 milhões e envolve emissão de 17,5 milhões de ações da Hypermarcas, a serem subscritas pelos acionistas do Neo Química. A operação total está avaliada em cerca de R$ 1,3 bilhão. Hypermarcas ON avançou 4,62%.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
bolsaBovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.