Declarações de Paulson desagradam e Bovespa passa a cair

Secretário do Tesouro norte-americano não diz nada diferente e desagrada o mercado, invertendo bolsas

Claudia Violante e Silvana Rocha, da Agência Estado,

18 de dezembro de 2007 | 15h13

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) sucumbiu à piora dos pregões norte-americanos e inverteu o rumo de alta na tarde desta terça-feira, 18. Segundo operadores, os investidores estão reagindo negativamente ao discurso do secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Henry Paulson. Ele não disse nada diferente do que já havia falado na segunda e, por isso mesmo, o teor desagradou. Às 15h20, o principal índice da Bolsa caía 0,30%, aos 59.647 pontos. O Dow Jones recuava 0,46%, o S&P, -0,53%, e o Nasdaq, -0,61%.  Acompanhe a variação da Bovespa O dólar também passou a subir, acompanhando a inversão de sinal de alta para queda da Bovespa. Por volta das 15h15, a moeda norte-americana bateu a máxima de R$ 1,816, alta de 0,17%, e desacelerou para 0,06%, a R$ 1,814.  Paulson declarou, no segundo dia de seu tour pelo país para promover o plano de prevenção de execuções hipotecárias, que o plano não é uma "bala de prata", mas é "a melhor forma de lidar com volumes sem precedentes que ameaçam subjugar o funcionamento normal deste mercado". "O mercado esperava uma notícia melhor e ela não veio", comentou um operador.

Tudo o que sabemos sobre:
Bovespadólar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.