Declarações do IR pela internet já somam 3,7 milhões

A Receita Federal já recebeu 3,7 milhões de declarações de contribuintes do Imposto de Renda Pessoa Física 2003, ano-básico 2002, pela internet. Segundo nota distribuída hoje pela Receita, esse volume corresponde a um aumento de 34% em relação a igual período do ano passado. As entregas em disquete e formulários de papel ainda não estão sendo computadas pelos técnicos. Pela internet, foram entregues até agora 1 milhão a mais de declarações do que no mesmo período de 2002.Para a Receita, esse crescimento se deve às facilidades que o programa de envio da declaração oferece aos contribuintes e também à "disposição dos contribuintes em acertar as contas o quanto antes, fugindo dos atropelos dos últimos dias". O prazo final para entrega das declarações é dia 30 de abril. A expectativa é de que sejam entregues este ano 19 milhões de declarações. Em 2002, foram entregues à Receita 16,5 milhões de declarações. Estão obrigados a fazer a declaração todos os contribuintes que receberam em 2002 salários iguais ou superiores a R$ 12.696,00, ou seja, um rendimento mensal de R$ 1.058,00. Até o ano passado estavam isentos da declaração aqueles contribuintes que receberam até R$ 10.800,00 no ano, ou o equivalente a um salário mensal de R$ 900,00. O valor foi alterado em decorrência da correção em 17,5% da tabela do IR aprovada pelo Congresso no ano passado.A correção da tabela também alterou alguns outros valores que podem ser descontados na declaração. O valor máximo de desconto por dependente, por exemplo, subiu de R$ 1.080,00 para R$ 1.272,00. O desconto para gastos com educação também foi corrigido, passando de R$ 1.700,00 para R$ 1.998,00. Para os contribuintes que optarem em fazer a declaração simplificada, o desconto padrão subiu de R$ 8.000,00 para R$ 9.400,00. O programa para elaboração e envio da declaração está disponível no site da Receita na Internet (www.receita.fazenda.gov.br).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.