Decretada prisão de dois diretores da Petrobras

A Justiça do Rio decretou a prisão de dois diretores da Petrobrás. Os diretores de Exploração e Produção, Guilherme Estrella, e de Engenharia, Renato Duque, já estariam sendo procurados na sede da empresa por um oficial de Justiça e pela polícia. Os dois são citados em um processo aberto pela Marítima Engenharia e Petróleo, que contesta as licitações da estatal para a aquisição de plataformas de produção de petróleo. A Marítima reclama que a Petrobrás não vem utilizando a lei 8666, a Lei das Licitações, em suas encomendas e conseguiu, na Justiça, autorização para participar das licitações. Como a autorização judicial não foi cumprida, a Justiça instituiu primeiro uma multa e, agora, solicitou a prisão dos diretores.

Agencia Estado,

02 Março 2004 | 12h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.