ESG

Coluna Fernanda Camargo: É necessário abrir mão do retorno para fazer investimentos de impacto?

Decreto muda regime especial para indústria aeronáutica

O governo federal publicou decreto para alterar o Regime Especial para a Indústria Aeronáutica Brasileira (RETAERO), que agora com a mudança passará a ser chamado de Regime Especial para a Indústria Aeroespacial Brasileira.

LUCI RIBEIRO, Agencia Estado

19 de fevereiro de 2013 | 07h52

O decreto suspende a exigência do PIS/PASEP e da Cofins incidentes sobre a receita obtida pela pessoa jurídica vendedora, decorrente de: "venda, no mercado interno, de partes, peças, ferramentais, componentes, equipamentos, sistemas, subsistemas, insumos e matérias-primas, quando adquiridos por pessoa jurídica habilitada ao Regime para emprego na manutenção, conservação, modernização, reparo, revisão, conversão e industrialização dos produtos classificados na posição 88.02 da Nomenclatura Comum do Mercosul - NCM".

Também está suspensa a exigência de PIS/PASEP-Importação e Cofins-Importação incidentes sobre "partes, peças, ferramentais, componentes, equipamentos, sistemas, subsistemas, insumos e matérias-primas, quando importados por pessoa jurídica habilitada ao Regime para emprego na manutenção, conservação, modernização, reparo, revisão, conversão e industrialização dos produtos classificados na posição 88.02 da NCM".

O decreto, de número 7923, foi publicado nesta terça-feira no Diário Oficial da União (DOU) e altera artigos de outro decreto, o de número 7.451, de 11 de março de 2011.

Tudo o que sabemos sobre:
indústria aeronáuticadecreto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.