bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Déficit comercial da zona do euro é o maior em 10 anos

Alta no acumulado de 2008 reflete custos relacionados à energia; em dezembro, déficit registrou recuo

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

17 de fevereiro de 2009 | 09h30

O déficit comercial da zona do euro recuou em dezembro, em margem maior do que a esperada, mas durante o ano de 2008 a região acumulou seu maior déficit comercial desde que os dados começaram a ser registrado, em 1999, refletindo custos relacionados à energia.   Veja também: De olho nos sintomas da crise econômica  Dicionário da crise  Lições de 29 Como o mundo reage à crise    O déficit comercial dos 15 países da zona do euro recuou para 700 milhões de euros (US$ 884,52 milhões) em dezembro, após déficit de 5,8 bilhões de euros em novembro e 3,9 bilhões de euros em dezembro de 2007, segundo os dados da agência de estatísticas da União Europeia, Eurostat.   Economistas esperavam déficit de 6,5 bilhões de euros (US$ 8,2 bilhões) em dezembro, segundo pesquisa realizada pela Dow Jones na semana passada. O déficit de novembro foi revisado do cálculo de 7 bilhões de euros anunciado no mês passado.   Para o ano de 2008, a zona do euro registrou um déficit comercial de 32,1 bilhões de euros (US$ 40,56 bilhões), após superávit de 15,8 bilhões de euros em 2007. As exportações cresceram 4% em 2008, enquanto as importações subiram 7%.   "As condições econômicas globais extremamente fracas certamente irão atingir os exportadores da zona do euro nos próximos meses, desta forma, aprofundando os problemas econômicos da região", disse o economista chefe para o Reino Unido e Europa do Global Insight, Howard Archer.   Os exportadores responderam pela maior parte do crescimento registrado na Europa no início do ano passado, mas a venda de bens europeus foram atingidas pela recessão nos principais parceiros comerciais da região, os Estados Unidos e o Reino Unido, e pela crise do crédito.   As exportações caíram 2% em dezembro, em base anual, para 113,8 bilhões de euros (US$ 143,79 bilhões), enquanto as importações cederam 5% para 114,5 bilhões de euros (US$ 144,68 bilhões). As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Déficit comercialzona do euro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.