Déficit comercial das Filipinas cai para US$ 379 milhões

As importações das Filipinas cresceram 21,7% em fevereiro, para US$ 4,49 bilhões, em termos anualizados, puxadas pela demanda por petróleo e equipamentos eletrônicos e de transporte. No mês, as importações caíram 10,1%, devido principalmente à redução de 18,5% nas importações dos eletrônicos.Com as exportações se expandindo 10,6% em fevereiro, para US$ 4,11 bilhões, em termos anualizados, o déficit comercial do país diminuiu para US$ 379 milhões ante os US$ 762 milhões de janeiro. No mesmo período de 2007, as Filipinas registraram superávit comercial de US$ 27 milhões.O déficit comercial nos primeiros dois meses do ano foi de US$ 1,142 bilhão, uma forte reviravolta ante o superávit de US$ 110 milhões do primeiro bimestre do ano passado.As compras de eletrônicos, que representaram 42% do total de importações em fevereiro, aumentaram 9,8%, para US$ 1,88 bilhão, em termos anualizados. As importações de combustíveis minerais e lubrificantes, que somaram 19% do total das importações, cresceram 55,6%, para US$ 844,87 milhões.As aquisições de equipamentos de transporte subiram 63,3%, para US$ 224,06 milhões, enquanto os embarques de maquinário industrial tiveram alta de 29,4%, para US$ 171,8 milhões. A agência de estatísticas também informou que os bens de capital, que representam 30,4% do total das importações, avançaram 22,7%, para US$ 1,364 bilhão, com os equipamentos de telecomunicações e maquinário elétrico formando a maior parte do total. As importações de matérias-primas e bens intermediários - usados na maioria dos componentes das exportações filipinas, subiram 3,8%, para US$ 1,787 bilhões. As informações são da Dow Jones

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.