Déficit comercial dos EUA atinge US$ 42 bilhões e supera previsão

O déficit comercial dos EUA cresceu, em dezembro, acima das expectativas, com os norte-americanos ampliando as compras de bens e serviços externos. Ao mesmo tempo, o dólar mais fraco não favoreceu a venda dos produtos norte-americanos para outros países e as exportações diminuíram no mês. O Departamento do Comércio informou que o déficit cresceu para US$ 42,48 bilhões, contra US$ 38,35 bilhões de novembro. O déficit de dezembro foi o maior desde o rombo de US$ 42,95 bilhões de março do ano passado. O crescimento do déficit foi maior do que o esperado pelos analistas, que previam um rombo de US$ 40 bilhões.As exportações norte-americanas diminuíram 0,2%, de US$ 90,57 bilhões para US$ 90,37 bilhões. As importações, por outro lado, aumentaram 3%, para US$ 132,85 bilhões. Por regiões, o déficit dos EUA com a China caiu de US$ 10,82 bilhões, para US$ 9,87 bilhões. Com o Japão, o déficit diminuiu para US$ 5,70 bilhões. Mas o déficit com o Canadá aumentou para US$ 4,45 bilhões e com o México passou para US$ 3,14 bilhões. O déficit comercial dos EUA com o Brasil aumentou para US$ 530 milhões em dezembro, de US$ 391 milhões em novembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.