Déficit comercial dos EUA sobe para US$ 40,32 bi em julho

O déficit comercial norte-americano subiu para US$ 40,32 bilhões em julho, em comparação com o número revisado de US$ 40,04 bilhões de junho, informou o Departamento de Comércio. Analistas já esperavam que o déficit fosse crescer em julho. Uma pesquisa da agência Dow Jones e CNBC com 21 economistas produziu uma estimativa média de déficit de US$ 41 bilhões. O déficit de junho foi revisado para cima, de um número anteriormente divulgado de US$ 39,55 bilhões. O relatório de julho mostrou que as importações avançaram para US$ 126,47 bilhões, de US$ 124,49 bilhões de junho. O Departamento de Comércio afirmou que esse foi o maior nível desde setembro de 2000. As exportações cresceram 2%, para US$ 86,15 bilhões, o nível mais alto desde maio de 2001. Em junho, as exportações haviam somado US$ 84,46 bilhões. Auxílio-desempregoO número de pessoas que pediram auxílio-desemprego pela primeira vez nos Estados Unidos teve a maior alta em dois meses na semana terminada em 6 de setembro, de 3 mil, para um total de 422 mil, informou o Departamento de Trabalho. Essa foi a terceira semana consecutiva de aumento do índice, e a segunda em que o número fica acima dos 400 mil. Economistas afirmam que um índice acima dessa marca indica uma deterioração do mercado de trabalho. A média das últimas quatro semanas, que dilui flutuações semanais, subiu em 4,5 mil, para 402.750 pedidos. O aumento surpreendeu Wall Street. A estimativa média de analistas consultados pela Thomson First Call e pela CNBC era de queda de 13 mil do número de pedidos. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.