Déficit da Previdência cai 33% em um ano, para R$ 1,9 bi

Arrecadação em outubro totaliza R$ 13,475 bilhões, alta de 7,3% frente ao mesmo mês do ano passado

Isabel Sobral, da Agência Estado ,

20 de novembro de 2008 | 10h34

A Previdência Social registrou em outubro déficit de R$ 1,909 bilhão resultado 33,9% menor que o saldo negativo apurado em outubro de 2007, quando o déficit atingiu R$ 2,889 bilhões. Em relação a setembro deste ano, o déficit da Previdência teve queda ainda mais expressiva, de 74,4%. Em setembro, o saldo negativo foi de R$ 7,543 bilhões. Isso porque em setembro a Previdência pagou além dos benefícios do mês a metade do décimo terceiro antecipada.  A arrecadação em outubro totalizou R$ 13,475 bilhões, alta de 7,3% frente ao mesmo mês do ano passado, enquanto as despesas somaram R$ 15,384 bilhões, pequena redução de 0,4% na comparação com o mesmo mês do ano passado.  O secretário de Políticas de Previdência Social, Helmut Schwarzer, destacou que o déficit de R$ 1,909 bilhão registrado em outubro nas contas da previdência social é o menor saldo negativo mensal dos últimos dois anos. "E a explicação para isso é a mesma que temos apontado que é a correlação entre a tendência de aumento da arrecadação e o controle das despesas."  As receitas da previdência continuaram sendo influenciadas pelas contratações de trabalhadores com carteira assinada pelas empresas. Além disse, o secretário ressaltou que o controle das despesas está sendo resultado da melhor gestão previdenciária, como as novas regras para concessão e renovação dos auxílios-doença. "Essa estabilidade de gastos é bastante significativa." De janeiro a outubro, o déficit da Previdência é de R$ 34,456 bilhões. O saldo negativo é de 17,6% menor que o registrado em igual período de 2007 (R$ 41,814 bilhões). A arrecadação acumulada no ano soma R$ 129,604 bilhões, alta de 9,4% ante mesmo período do ano passado, enquanto as despesas estão acumuladas em R$ 164,061 bilhões, alta de 2,4% na mesma comparação.  Projeção Schwarzer informou que mantém a projeção de déficit nas contas da previdência social deste ano em R$ 38 bilhões. Se a estimativa for confirmada, será o primeiro ano - pelo menos desde 1995 - que o déficit previdenciário de um ano será menor que o do ano anterior.  Em 2007, o déficit nominal (sem correção pela inflação) foi de R$ 44,8 bilhões. "Essa projeção tem viés de baixa", afirmou o secretário, destacando, entretanto, que apesar disso fez a opção de não alterar a projeção para este ano. Ele explicou que a projeção do déficit para 2008 está sendo mantida inalterada porque há "algumas incertezas" quanto aos próximos dois meses em relação aos gastos com pagamentos de sentenças judiciais (para reajustes de benefícios) e quanto ao grau de recuperação de créditos para a previdência. Schwarzer informou ainda que os R$ 38 bilhões de déficit estimados equivalem a cerca de 1,5% do Produto Interno Bruto (PIB). O déficit nominal de 2007 (R$ 44,8 bilhões) equivaleu a 1,75% do PIB.

Tudo o que sabemos sobre:
Previdência Social

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.