Déficit da Previdência cresce 14,1% em um ano e bate recorde

O déficit da Previdência Social em dezembro foi de R$ 6,603 bilhões, 46,2% acima do registrado em dezembro de 2003, de R$ 4,516 bilhões. No acumulado de 2004, o déficit foi de R$ 32,703 bilhões, 14,1% maior que o déficit acumulado em 2003, de R$ 28,649 bilhões. O saldo negativo registrado pela Previdência em 2004 é recorde, segundo os números divulgados hoje pelo Ministério da Previdência Social.O secretário de Previdência Social, Helmut Schwarzer, afirma que um dos motivos para o crescimento da despesa foi a elevação do valor médio dos benefícios pagos pela previdência social. Em valores reais, o benefício médio passou de R$ 459,74 em 2003 para R$ 498,68, em 2004, com crescimento de 8,5% acima da inflação.PerspectivasPara este ano, o secretário disse que ainda não fez qualquer previsão. Ele adiantou, no entanto, que as despesas da Previdência este ano sofrerão o impacto do aumento real do salário mínimo de 15,38% acima da inflação, previsto para o mês de maio, quando o salário mínimo deverá ser fixado em R$ 300. Só para pagar o reajuste do salário mínimo, a previdência terá um desembolso adicional de R$ 1,8 bilhão. Evolução do déficit da Previdência Social (em R$ bilhões) 20032004Janeiro1,993,16Fevereiro1,222,07Março1,711,55Abril1,702,17Maio1,972,22Junho2,052,10Julho2,682,46Agosto2,752,61Setembro2,482,68Outubro2,142,59Novembro3,442,48Dezembro4,526,60Total28,6432,70

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.